Adrenalina, emoção, suor escorrendo, vento na cara, pressão nas panturrilhas, coração na garganta, exaustão e sentimento de vitória são apenas alguns dos sentimentos que uma trilha feita sob duas rodas pode gerar. Mas como em todo e qualquer esporte, apenas pegar uma garrafa d’água - que também é essencial - não é o suficiente para se manter firme durante o percurso.

Estar bem preparado e seguir um protocolo pré-treino é o tiro de largada para uma trilha constante, cadenciada, com sucesso e, principalmente, que evite lesões. A Benve separou 5 dicas essenciais para ajudar você a enfrentar as melhores (ou piores) trilhas, independente do nível no esporte, seja iniciante ou mais avançado. Preparado?

 

#1 COM ALGUÉM É MAIS DIVERTIDO (e seguro)

Ter uma companhia durante as trilhas, especialmente de mountain bike, cujos percursos são extremamente desafiadores, é uma questão de segurança, acima de tudo. Além de ser mais divertido pedalar com alguma companhia do que sozinho, ter um parceiro de trilha torna sua experiência mais agradável e evita problemas mais sérios, principalmente se o seu parceiro for mais experiente do que você no pedal. 

 

#2 ALIMENTAÇÃO PRÉ, DURANTE E PÓS-TREINO

Esse item nem deveria ser listado aqui de tão essencial que é, mas é sempre importante reforçar a obviedade também. Pedalar em trilhas de mountain bike exige um esforço físico muito maior do que uma hora de treino de musculação, ou caminhada, ou pilates, ou até natação. O alimento é o combustível para o funcionamento do corpo. Cada organismo reage de um jeito e o gasto calórico varia de pessoa para pessoa, mas uma coisa é certa: todo mundo deve dispor de muita energia durante os treinos! Por isso, seja você profissional ou não, ter um acompanhamento nutricional é essencial para ter sucesso nas trilhas. Esqueça detox diários, dietas low carb, alimentos com gorduras saturadas e jejuns nesse período. Foque em carboidratos que te forneçam energia e alta performance, como: banana, batatas, pães e massas, por exemplo. Concilie essa principal fonte de energia com proteínas e gorduras naturais para potencializar o desempenho, como: ovos, feijão, carne, leite, castanhas, azeite, entre outros. Lembre-se que a alimentação de um ciclista deve ser pensada em um contexto geral, durante a semana inteira, não apenas durante os dias de treino. Então também não saia da casinha e ingira um prato de macarronada com refrigerante minutos antes do treino, ok? A reposição de energia durante o treino também é essencial. Leve com você cápsulas de cafeína e/ou carboidrato, conforme seu nutricionista prescrever.

 

#3 ESTEJA BEM EQUIPADO

Os equipamentos de proteção até podem ser esquecidos durante os percursos do dia a dia, mas em dia de treino eles devem ser os primeiros a serem lembrados. Isso porque, em uma trilha, o terreno pode apresentar algumas surpresas que, caso você não esteja preparado, podem ser bem dolorosas. Pedalar não é só o ato de pegar a bike e contar com o equilíbrio. É se preparar e estar protegido com capacete, luvas, óculos, sapatilhas e o vestuário mais apropriado para o tipo de trilha que irá fazer. Nesse sentido, você também deve ficar atento aos itens extras que precisam ser levados durante as trilhas como, por exemplo, câmara de ar, bomba, ferramentas com diferentes tamanhos, chave de corrente e kit para remendo de pneu. Na Benvenutti Bikes você encontra uma extensa seleção de equipamentos e vestuário de alta qualidade que são um empurrãozinho para as altas performances nos seus treinos. Visite nosso e-commerce ou venha até a nossa loja e confira!

 

#4 CONHEÇA BEM O PERCURSO

Pedalar não é só montar na bike, escolher o caminho, uma playlist maneira e ir. O primeiro passo para uma trilha segura é escolher o percurso e pesquisar todos os detalhes do caminho. Se compare com um guia turístico, por exemplo. O guia, especialmente aqueles de trilhas a pé, só se torna mais eficiente e gera segurança às pessoas quanto mais ele pesquisa, estuda e pratica a trilha. Depois de tanto encarar o mesmo percurso, ele praticamente sabe exatamente onde pisar, quais são as inclinações, pedras no caminho (literalmente falando), galhos e árvores que precisam ser desviados, entre outros aspectos que só um expert consegue enxergar. Nas trilhas de ciclismo é o mesmo. Procure saber a alimetria, a distância, o nível técnico e a previsão do tempo para o dia. Também é importante saber se você e sua bike estão prontos para enfrentar a trilha pretendida, afinal, de nada adianta ter a vontade de subir o Everest sem o knowhow necessário, não é mesmo?

 

#5 FIQUE SEMPRE ALERTA

Um simples deslize, uma freada brusca, uma troca de marcha no momento errado, um encontro com outro ciclista que está no sentido contrário, um galho não desviado, um amortecimento mal feito ou até uma queda sem saber cair podem gerar dores de cabeça bem mais complicadas do que você imagina. Estar sempre atento ao caminho e a tudo o que está em volta dele é primordial para que você possa concluir sem eventuais acidentes. Além desse sinal de alerta, existem regras do ciclismo de trilhas que devem ser seguidas também, por exemplo: você sabia que a preferência é sempre de quem está subindo? Grande parte dos acidentes podem ser evitados caso a sua bike esteja preparada e você esteja devidamente equipado. Porém, um item complementar e igualmente essencial à segurança vem também da sua experiência e calma durante a condução da bike.

 

E aí, gostou das dicas? Você costuma fazer todos os itens dessa lista antes de enfrentar uma trilha? Com certeza faltaram muitas dicas aqui, afinal, o protocolo para a execução de uma atividade tão complexa é extenso. Fique atento em nossos canais digitais para mais informações, dicas e curiosidades sobre o mundo da bike. A Benve move seu 2021!